quarta-feira, 30 de março de 2011

George Carlin




George Denis Patrick Carlin nasceu em Nova Iorque (12 de maio de 1937) e morreu em Santa Monica (22 de junho de 2008). Foi um humorista, ator e autor estadunidense. Pioneiro, com Lenny Bruce, no humor de crítica social. A sua mais polêmica rotina chamava-se "Sete Palavras que não se podem dizer na Televisão", o que lhe causou, durante os anos setenta, vários dissabores, acabando preso em inúmeras vezes que levou o texto a palco.

Até meados da década de 1960, Carlin manteve uma imagem tradicional, com barba e cabelo curto. Depois, ao escrever novo ato, decidiu deixar crescer o cabelo e a barba, tornando-se um ícone da contracultura. Crítico acérrimo das religiões, ateu convicto, principalmente do sentido da culpa e do controle social, defendia valores seculares.

Aplaudido por vários colegas, como Lewis Black e Bill Maher, George Carlin chegou ainda a participar em vários filmes e séries de TV. Dublou ainda filmes de animação, como Carros e outros.



Em 22 de Junho, 2008, Carlin deu entrada no hospital Saint John's Health Center em Santa Monica, California, com dores no peito, vindo a falecer naquele dia às 5:55 p.m. Carlin tinha 71 anos. Sua morte ocorreu uma semana após sua última apresentação no Orleans Hotel e Casino de Las Vegas. Seguindo seus pedidos, Carlin foi cremado e suas cinzas espalhadas sem qualquer serviço de homenagens publicas ou religiosas.

video

Fotos: Reprodução
Vídeo: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário